Por Diego Nascimento

A história da minha família é cercada de muitas aventuras e uma delas envolve a imigração da Europa para o Brasil de um dos meus antepassados. Por causa dessa saga eu, alguns primos e tios poderemos ter uma dupla cidadania. Antes de chegarmos ao Consulado foi necessária a reunião de documentos que revelaram capítulos dignos de um filme. Interessante saber como ações de hoje podem, literalmente, influenciar episódios do amanhã. É sobre isso que quero falar.

Apesar da pouca idade estou próximo de duas décadas de vida profissional e possuo diversas lembranças de líderes e colegas de trabalho que tive e tenho. Essa jornada reforça cada vez mais uma frase de extremo impacto: as pessoas vão e as instituições ficam. Diante disso pergunto: o que você e eu temos feito para que as recordações a nosso respeito sejam marcantes, a ponto de podermos oferecer o mínimo de referência possível? Você tem duas opções: perceber que a resposta a essa pergunta é uma besteira e abandonar a leitura desse texto ou prosseguir comigo para entender a importância de um legado.

Não há dúvidas de que a Bíblia Sagrada ofereça grandes ensinamentos de liderança e faço questão de aproveitar todos. Certa vez o apóstolo Paulo decidiu escrever uma carta para algumas pessoas que se candidataram a assumir cargos. Em um dos trechos da epístola, precisamente em I Timóteo, capítulo 3, verso 7, foi registrado um dos requisitos para quem almejava o serviço:“Também deve ter boa reputação perante os de fora, para que não caia em descrédito.” Fantástico saber que essa recomendação foi dita dois milênios atrás.

No começo do texto falei sobre família; uma verdadeira fábrica de legados. Muito além da condição da dupla nacionalidade eu recebi algo sem preço: exemplos de determinação, bom testemunho, mansidão e domino próprio. Itens que jamais encontraremos em gondolas de supermercado pois são passados de pai para filho. Talvez você jamais seja capa de revista. Talvez não receba uma estrela na calçada da fama de Hollywood. Não ligue para isso. Se sua herança aos que estão à sua volta for silenciosa, mas capaz de influenciar positivamente as pessoas, parabéns! É disso que estou falando. Seu nome vale muito e, por meio dele, muita coisa pode acontecer. Encarecidamente peço: não desperdice tempo em fazer o bem.

2 Responses

Leave a Reply

Your email address will not be published.