:::: MENU ::::

Você pode

Por Diego Nascimento

Hoje quero ser objetivo ao registrar dicas que podem mudar o rumo de sua vida profissional. Conheço gente que tem “escalado uma montanha cheia de obstáculos” mas que são recompensadas com uma grande vista ao chegar ao topo. Por outro lado, há pessoas que têm mergulhado de ponta em incertezas e riscos completamente desnecessários; algumas aventuras não valem a pena. Foi pensando nisso que criei uma lista TOP10 do “Você pode”. Pare, avalie, planeje e tome uma atitude:

1)Você pode achar que investir tempo e recursos financeiros em qualificação profissional seja desnecessário, afinal, você já coleciona diplomas e certificados. Cuidado: a arrogância intelectual costuma provocar tombos desastrosos;

2)Você pode achar que está no caminho certo até descobrir que um aparente êxito (fama, finanças…) exija o abandono de valores nobres como honestidade e respeito. Se isso ocorrer, sugiro que faça o retorno e pegue outra rota;

3)Você pode pensar que autoritarismo e prepotência oferecem uma imagem de domínio e liderança, mas, no final das contas, perceberá que o mercado de trabalho e os ciclos sociais não sustentam relacionamentos duradouros com indivíduos que se bastam;

4)Você pode achar que estudar um segundo idioma é luxo e ostentação, pelo contrario: é uma necessidade e quando menos imaginar se lembrará dessa advertência;

5)Você pode achar que uma grande soma monetária em sua conta bancária resolverá todos os seus problemas. Triste engano: grandes soluções registradas na história não tiveram custo algum; foram sanadas por meio de uma conversa franca e sincera;

6)Você pode justificar postagens indevidas e descontroladas nas redes sociais com base na liberdade de expressão prevista em lei. Na prática a possibilidade de “queimar o filme” ou perder amizades são muito comuns em ocasiões dentro e fora do ambiente profissional.

7)Você pode achar que o que acabou de ler no item 5 não é verdade. Entenda que muitos recrutadores observam os perfis on line para avaliação de currículos. Eu sou um deles;

8)Você pode pensar que seguir as regras faz parte de modelos de liderança do passado. Pensamento errado: até as grandes corporações reconhecidas internacionalmente por momentos de ludicidade ao longo da jornada de trabalho fazem questão de programar os “deveres do profissional”;

9)Você pode achar que fofoca é algo corriqueiro e inocente. Grande mentira: semear discórdias é uma ação negativa e condenada na própria Bíblia Sagrada;

10)Você pode optar por fugir dos livros e abraçar formas de entretenimento fúteis e momentâneas. Depois não reclame de “passar aperto” ao redigir textos mais complexos em processos de vendas, atendimento, concursos públicos, etc…

Você pode refletir sobre esses pontos ou simplesmente ignorar esse texto. É uma questão de escolha. Confesso que não sou o dono da razão, porém, quinze anos no mercado de trabalho têm oferecido oportunidades únicas de observação, aprendizagem e prática. Crescer na vida exige tempo e inclui uma longa jornada em prol de uma mente branda com respostas sábias. Optei por essa estrada. Vamos caminhar juntos?


So, what do you think ?