:::: MENU ::::

Brainstorming

Por Diego Nascimento*

A palavra IDÉIA foi e é capaz de revolucionar a vida das pessoas. Os motores utilizados em variados meios de transporte, microondas, computador, refrigeradores e outras séries de equipamentos aparentemente simples, nasceram de uma IDÉIA desenvolvida. Esse mesmo TESOURO pode ser aplicado em seu ambiente de trabalho, através de uma técnica chamada BRAINSTORMING “Tempestade Cerebral”. Segundo a história, essa atividade foi criada pelo publicitário norte-americo Alex Osborn e consiste basicamente na reunião de um grupo de trabalho, de diferentes setores, oferecendo IDÉIAS para um determinado projeto.  Há regras que abrangem essa atividade. Citarei algumas:

– Esqueça a timidez e ofereça sua OPINIÃO. Libere suas idéias!

– Use a CRIATIVIDADE;

– RESPEITE o colega. Críticas podem comprometer o processo de comunicação entre o grupo. Evite!

– ESTABELEÇA um líder (moderador) da reunião e um secretário para registrar todas as discussões.

– Analise e TENTE! Os grande projetos são frutos de TENTATIVAS!

A técnica de Brainstorming é abrangente e pode ser estudada por meio de literaturas específicas e cursos. Se a situação em seu setor exige um planejamento emergencial, convoque sua equipe (estabeleça um limite de participantes de até 10 ou 12 pessoas), explique as bases da atividade e esteja pronto para OUVIR! Em qualquer atividade em equipe, é fundamental a atuação do líder, conforme diz o palestrante Merchi Daychoum em um de seus artigos: “É imprescindível que os líderes atuem como agentes promovedores ou facilitadores do estabelecimento de objetivos que permitam o desenvolvimento e representem um constante desafio às pessoas, da compatibilização dos objetivos, do trabalho em equipe com delegação, do processo de avaliação permanente com reconhecimento do trabalho[…]”.  A comunicação em grupo, praticada da forma correta, pode até mesmo salvar a sua empresa. Trabalhe, FAZENDO A DIFERENÇA!

Pense: IDÉIA.  TESOURO.  TENTATIVA.  DIFERENÇA.


Comunicação e vendas: investimento estratégico

Por Diego Nascimento

O Brasil é caracterizado por ser um país repleto de micro e pequenas empresas. Empreendedores de todas as idades contribuem com o desenvolvimento de nossa pátria através da prestação de serviços, mas, em alguns casos, não conhecem as formas de divulgar esse cenário. Nesse tópico a COMUNICAÇÃO ESTRATÉGICA faz a diferença. Os esforços necessitam ser constantes, mas realizados de forma elaborada, sempre com o auxílio de consultores ou empresas especializadas na área.  Quando o assunto é INVESTIMENTO em publicidade, é fundamental agir calmamente. O primeiro passo é conhecer o PRODUTO e, em seguida, registrar os potenciais meios de comunicação para que a MENSAGEM chegue ao destinatário (CLIENTE/CONSUMIDOR). Mas o processo não termina por aqui. É necessário ACOMPANHAR o desenvolvimento da campanha e os resultados, para que, se necessário, ocorra o aperfeiçoamento da ESTRATÉGIA. Lembre que o ATENDIMENTO também é um fator de destaque nesse “pacote”. Os funcionários envolvidos em processos de venda e pós-venda precisam compreender que após o plantio da semente, vem a colheita. De acordo com Sandro Magaldi, Diretor Comercial da HSM Brasil e Professor da ESPM, “A prioridade número 1 de todo líder comercial deveria ser o de construir uma equipe em alta performance. Não podemos nunca perder o foco desse propósito por mais que nossas demandas diárias nos levem a outros caminhos”.

Pense: INVESTIMENTO.  MENSAGEM.  ESTRATÉGIA.  ATENDIMENTO.


Roupas e o mundo empresarial

Por Diego Nascimento

Certa vez o compositor Noel Rosa, em uma de suas canções, perguntou: “Com que roupa, eu vou? Pro samba que você me convidou.” É provável que essa pergunta também seja realidade em sua vida. No mundo do empresarial, o limite e o equilíbrio no uso de determinadas roupas deve ser criterioso.

Talvez seu guarda-roupas esteja atualizado com as tendências da moda, porém, esta ou aquelavestimenta não seja ideal para as atividades em seu ambiente de trabalho. Muitas empresas preparam uniformes para seus funcionários, outras decidem pela não-padronização das roupas, e são nessas situações que você pode FAZER A DIFERENÇA!

Veja algumas dicas:

  1. Use a prudência. Há limites para nossas atitudes;
  2. Faça do Bom Senso seu companheiro diário;
  3. Camisetas comemorativas, regata, mini blusas e outras peças têm hora certa para seu uso, o que não inclui o ambiente de trabalho;
  4. Pergunte! Em caso de dúvidas na hora de vestir fale com alguém que atue na área.

De acordo com a Professora Lucimar Rodrigues, em artigo publicado em maio/2010, Para compreender a relevância do guarda-roupa na vida de um profissional bem-sucedido, é preciso rever conceitos e estar disposto a deixar de lado clichês estéticos”. O Marketing Pessoal é um pacote que inclui itens que vão da fala à vestimenta. Invista em sua carreira! Trabalhe fazendo a diferença!

Até o próximo artigo.

Pense: Prudência. Bom senso. Limite. Diferença.


Tomada de decisão

Por Diego Nascimento

Diariamente o termo “tomada de decisão” chega perto de você, seja na escolha de um novo automóvel, compras em supermercado e, principalmente, no universo do trabalho. Independente do cargo, a tomada decisão é uma forma de agregar créditos ou não ao seu currículo profissional. Entre os ingredientes fundamentais para esse processo, quero enfatizar dois itens: pesquisa e análise. Abusca por informações de forma abrangente e constante influenciará na ANÁLISE que, ao final, oferecerá a decisão mais cabível para determinado cenário.

As bibliotecas impressas e digitais estão repletas de cases que ilustram decisões históricas nos quatro cantos do globo. O trabalho em equipe vai além do ato de delegar funções; a tomada de decisões também faz parte do pacote. O consultor Ernest Berg, em um de seus artigos, diz: Para que sua decisão tenha  ainda maior grau de acerto, muitas vezes é conveniente  perguntar  a pessoas não envolvidas no problema mas que conhecem o assunto (por exemplo o chefe, companheiros de  trabalho, amigos) o  que eles  acham da decisão. Quando  há muito em jogo e o  problema é sério, consulte  especialistas sobre o assunto, tais  como um advogado, contador, consultor, profissional do ramo etc.

Com base nessa descrição, sugiro que suas escolhas sejam pautadas em sua saúde profissional. Uma simples resposta, teoricamente correta, pode influenciar o futuro de muitas pessoas.

Invista em sua carreira! Trabalhe fazendo a diferença!

Até o próximo artigo.

Pense: Pesquisa. Análise. Consulta. Envolvimento.


A observação

Por Diego Nascimento

Ao iniciar minha carreira profissional, precisei OBSERVAR o cotidiano da equipe de trabalho para, de forma gradativa, PARTICIPAR das atividades estratégicas e operacionais. Com o passar do tempo, constatei de forma prática que existe um TEMPO para que tudo aconteça, principalmente a construção da maturidade em ações individuais e em grupo.

A partir desse cenário, decidi colecionar anotações que resultaram em cinco tópicos entitulados Regras básicas: você e a equipe. Conheça

Um funcionários precisa:

  • Conhecer o estatuto/missão/visão da empresa, seu histórico e feitos;
  • Oferecer sugestões para melhorias nas atividades do setor;
  • Valorizar o ambiente de trabalho;
  • Ingressar no time “Vencedores de obstáculos”;
  • Exercer sua função tendo como foco duas características: credibilidade e confiabilidade.

Em meus artigos tenho tratado periodicamente pontos básicos de RELACIONAMENTO profissional, que, por vários motivos, são apenas teoria na agenda de muitas pessoas. Sua conectividade com o cliente interno/externo contribui diretamente para o resultado de seus empreendimentos. Certa vez o palestrante Jim Mathis disse: “Nunca subestime o poder de uma atitude positiva em qualquer situação ou conversa“. Invista em sua carreira! Trabalhe fazendo a diferença!

Até o próximo artigo.

Pense: Educação. Sugestões. Credibilidade. Confiabilidade.


Deveres de um profissional

Por Diego Nascimento

A conversa de hoje é rápida, porém, objetiva: se alguém resolvesse listar os deveres diários de um profissional, quais seriam? É pensando nesse tópico que decidi sugerir algumas ações. São elas:

  • Cada cliente, independente da situação, necessita receber um atendimento eficaz e imediato;
  • Respeitar os colegas;
  • Vestir a camisa” da empresa, dentro e fora do ambiente de trabalho;
  • Durante os períodos de “ócio”, buscar alternativas criativas para o desenvolvimento do trabalho em equipe;
  • Jamais julgar o colega;
  • Respeitar a hierarquia da instituição;
  • Ler. Estar sintonizado com os fatos do cotidiano proporciona raciocínio crítico e objetivo;
  • Comunicar! O isolamento quebra o espírito de equipe, com consequências sérias.

Sua história profissional envolve atitudes. Embora a lista registre sugestões consideradas básicas e simples, esses itens podem parecer apenas teoria para muitas pessoas. De acordo com  a colunista Sonia Jordão “Agir eticamente sempre foi e será uma decisão pessoal”.  Portanto, invista em sua carreira! Trabalhe fazendo a diferença!

Até o próximo artigo.

Pense: Ação. Equipe. Desenvolvimento. Respeito.


Patrimônio e marketing pessoal

Por Diego Nascimento

O velho ditado “a primeira impressão é a que fica” pode parecer banal, mas tem uma grande utilidade. Seu desempenho profissional é observado por muitas pessoas. Fazer a diferença (de forma positiva) é fundamental para aquisição de respeito e espaço. Seu modo de agir é uma das formas de divulgar o marketing pessoal. Sugiro algumas regras básicas:

  • Conheça sua empresa. Procure ler todo o material a respeito das atividades que são exercidas pela instituição em que trabalha. Essa ação demonstrará interesse, além de proporcionar uma ótima comunicação com seus colegas de trabalho;
  • Cuidado com o patrimônio da empresa. Todo o material que estiver utilizando (computadores, calculadores, aparelhos de telefonia, etc…) é seu instrumento de trabalho;
  • Seja discreto (a). Se estiver insatisfeito (a) com alguma coisa jamais faça comentários maldosos. Procure seu líder de setor e tente esclarecer a situação;
  • Evite gritar ou gargalhadas no ambiente de trabalho. Essas atitudes podem não agradar a todos;
  • Mantenha uma boa apresentação. Use roupas, corte de cabelo e acessórios que sejam de acordo com o ambiente de trabalho;
  • Demonstre simpatia com seu próximo (em qualquer situação);
  • Seja pontual. Evite atrasos.

Sua história profissional envolve atitudes. Ficamos mais tempo no ambiente de trabalho do que em nosso próprio lar. De acordo com o Professor Reinaldo Polito “A competência para conquistar pessoas deve estar no próprio comportamento, especialmente na simpatia cativante, envolvente e verdadeira”.  Portanto, invista em sua carreira! O mercado de trabalho tem observado sua conduta…

Até o próximo artigo.

Pense: Patrimônio. Empresa. Simpatia. Conhecimento


Cliente fiel: o telefone (Parte I)

Por Diego Nascimento*

O século 19 registra eventos que marcaram a história da humanidade. Um deles é seu companheiro diário e participa de muitos capítulos em sua jornada pessoal e, principalmente, profissional. Se você pensou em TELEFONE, parabéns! Esse aparelho aparentemente comum é uma excelente ferramenta no mundo corporativo

Independente de qual cargo você ocupe, um telefone fixo, móvel ou via internet estará ao seu alcance. Embora a comunicação vocal seja o principal foco (com excessão de computadores), o telefone pode participar de resultados de sucesso, mas, se utilizado de maneira equivocada, poderá trazer sérias consequências. Como? A resposta é simples: o fato da VOZ ser uma personagem importante, é evidente que a educação, a simpatia e a objetividade estejam no cotidiano de quem for responsável peloatendimento, do contrário, esse tesouro da comunicação pode “manchar” a sua marca (empresa/funcionário).
Pensando nisso, sugiro algumas dicas para o atendimento telefônico:
  1. Sorrie. Use a simpatia. Não seja mais um “robô” desejando Boa tarde!;
  2. Saiba ouvir. Ser paciente demonstra equilíbrio e raciocínio.
  3. Conheça sua empresa, seu produto e/ou a prestação de serviços. Passe as informações de maneirasegura e objetiva;
  4. Durante o início da conversa fale seu nome e departamento;
  5. Mesmo com recursos tecnológicos, procure ter uma caneta e um papel próximo à você; 
  6. Mantenha o mesmo tom de voz;
  7. Quando estiver ao telefone, evite palavras como: “só um minutinho”, “ham ..ham..”, “espera aí”; troque por “um instante por favor”.
  8. Nunca deixe ninguém esperando ao telefone. Em caso de dúvida, pergunte
  9. Nunca seja grosseiro (a). Em qualquer situação mantenha um diálogo educado e profissional

Esses foram itens básicos para um atendimento de qualidade, mas, essenciais para o profissionalismo.  De acordo com a Professora Maria do Rosário Martins e Silva, “Toda empresa deve utilizar o telefone de forma correta, pois desde o primeiro contato, a relação com a pessoa que está do outro lado poderá ser de amor ou de ódio“.  Portanto, faça história e invista em sua carreira! O telefone pode estar tocando…

Até o próximo artigo.

Pense: Ferramento. Objetividade. Voz. Segurança.


Aprendendo a ouvir

Por Diego Nascimento

O atendimento ao público é a atividade básica em praticamente todas as profissões. Participo dessa jornada diariamente, inclusive fora do escritório. Porque? O saber ouvir tem início dentro de nossa casa, durante as compras ou mesmo quando estamos em momentos de lazer em um clube. É comum encontrarmos pessoas que, ao buscarem o atendimento, exigem o funcionário A ou B, devido à capacidade de ouvir, compreender e sugerir.

Durante o meu curso de graduação, recebi a tarefa de reestruturar o modelo de atendimento em minha empresa (setor). O primeiro passo foi a criação de uma cartilha especializada, seguido de um treinamento individual e em grupo, mas eu sabia que os resultados surgiriam com o tempo, e a perseverança foi o ingrediente fundamental. O cliente, ao iniciar um diálogo digital, via telefone, carta ou mesmo pessoalmente, espera compreensão e solução; até mesmo aqueles que decidem fazer uma pergunta durante um período de irritação. Se você é capaz de lidar com ambos os tipos de pessoa,parabéns! O saber ouvir é uma característica marcante em seu currículo.

Durante uma palestra ministrada em 2009, o empresário Abílio Diniz, fundador do Grupo Pão de Açúcar, disse: “Quando você ouve, você cresce. Quando você ouve, você está colocando mais conhecimento dentro de você“. O saber ouvir envolve, também, aquela dica ou sugestão que seu colega de trabalho oferece de maneira construtiva, e precisamos ter maturidade para entender… mas isso é assunto para um outro texto!  

Aceita um desafio? Faça história! Invista em sua carreira!

Até o próximo artigo.

Pense: Atendimento. Destaque. Resultado. Capacidade.


Educação continuada

Por Diego Nascimento 

Conheço muitas pessoas que limitam a expansão do conhecimento quando recebem o diploma de ensino superior e não buscam atualização. Mas tenho um alerta: as freqüentes exigências mercadológicas evidenciam a necessidade da qualificação profissional e intelectual pela educação continuada. Ela pode ocorrer de várias formas, mas hoje quero falar sobre a pós-graduação Lato sensu(especialização). Estudos realizados pelo Ministério da Educação e organizações independentes mostram o aumento da demanda de profissionais que almejam o título de especialização, não apenas para aperfeiçoamento curricular, mas para o desenvolvimento de habilidades no cotidiano empresarial ou pela busca de espaço no mercado de trabalho. Se você não possui condições para dedicação presencial, não se preocupe. Sugiro a Educação a Distância! A EAD é uma modalidade que tem revolucionado o quesito aprendizagem e apresentado um novo paradigma entre aluno/sala de aula/professor. Com o mesmo valor legal da educação presencial, a EAD tem realizado um expressivo trabalho no treinamento de profissionais em todo o mundo. No Brasil, esse movimento ganha cada vez mais espaço. De acordo com dados do Anuário Brasileiro Estatístico de Educação Aberta e a Distância (ABRAEAD), “um em cada 73 brasileiros estuda a distância“. O dicionário Houaiss da Língua Portuguesa explica que atualizar é: “1    tornar(-se) atual, adequar(-se) aos dias de hoje; modernizar(-se)

Invista em sua carreira! A educação continuada é um ótimo começo. Aceita o desafio? Bom trabalho!

Palavras chave: Tempo. Treinamento. Oportunidades. Educação Continuada.


Páginas:1...1516171819202122