:::: MENU ::::

Não é minha função

Por Diego Nascimento

Hoje falarei a respeito de uma ficção que assisti há alguns meses. Fiz algumas adaptações para facilitar nossa compreensão a respeito do tema. O vídeo registra a história de um grupo de funcionários de uma empresa prestadora de serviços. Em certo dia, um homem caminhava pela calçada em frente à portaria daquela organização. Ele acendeu o cigarro e jogou o fósforo sobre o gramado. Em questão de segundos uma pequena chama se formou. A recepcionista da empresa, ao ver pela janela o que estava acontecendo, decidiu relatar o fato ao supervisor do departamento. Telefonou em seu ramal avisando sobre aquele foco de incêndio. A resposta foi imediata: “Lamento, mas resolver questões desse tipo não é minha função. Transferirei a chamada para a gerência que certamente resolverá o problema”. O gerente ouviu atentamente o pedido do supervisor, mas sua fala seguiu o mesmo padrão: “Obrigado por avisar a respeito, mas, infelizmente, isso não faz parte de minhas atividades e precisarei transferir o recado para nossa diretoria”. E assim a história se repetiu por diversos setores, até que a pequena chama se tornou um incêndio, sendo necessária a ajuda do Corpo de Bombeiros. Por pouco a sede da empresa não ficou apenas nas fotografias.   Como é fácil ser percebido, esse breve relato teria um final diferente se algum dos personagens tivesse a INICIATIVA de resolver o problema, logo no início. É provável que você já tenha testemunhado algo parecido, sabia? Nesse caso, a chama pode representar um telefonema ou uma pergunta não respondida de maneira adequada, sob a justificativa de que “não é minha função”. É claro que há limites para o exercício das atividades no cargo em que você trabalha, porém, existem EVENTUALIDADES em que o trabalho em EQUIPE é fundamental. E você? Tem contribuído com a boa imagem de sua empresa através de pequenas ATITUDES? Invista em sua carreira!

Reflita: Iniciativa. Atitudes. Equipe. 


So, what do you think ?