:::: MENU ::::

Faça algo por alguém

Por Diego Nascimento

Em minhas palestras e aulas na faculdade já tive a chance de dizer que, de fato, a vida é um livro repleto de capítulos. Alguns marcantes, outros nem tanto. O desejo de alçar voos mais altos na carreira profissional é corriqueiro, mas poucas pessoas compreendem que sucesso não está necessariamente ligado ao “recheado” extrato da conta bancária. Os bons resultados também são medidos pela sua maneira de agir, falar e dedicar tempo a tarefas, projetos e à comunidade.

A história que vou relatar agora é verídica e minha família foi e continua sendo testemunha ocular de um exemplo incrível de equilíbrio, sacrifício e sensibilidade. Sempre que tenho a oportunidade gosto de contar esse fato para confirmar a tese de que  “doar o seu tempo ao próximo” é capaz de revolucionar vidas.

Um garoto entre seus 5 e 7 anos residia em um orfanato. Assustado com tanta gente ao seu redor, aquele menino que desconhecia sua origem e seus pais foi transferido para outro lar de crianças onde foi educado por uma equipe de missionários comprometidos com o plantio de esperança. Os anos se passaram e o menino foi adotado por uma família estrangeira, residente na América do Norte. Lá, ele continuou a receber os princípios da verdade, cursou a graduação e começou a trabalhar. Não bastasse a sua nova trajetória, aquele jovem profissional sabia que poderia ir além. Reorganizou sua agenda pessoal, embarcou em um avião e dedicou um precioso período de sua mocidade como voluntário no pequeno orfanato brasileiro que por anos cuidou dele. Foi nesse intervalo que, recém-casado, o jovem tomou uma grande decisão: “Fui adotado. Que tal fazer o mesmo?” Após uma grande batalha burocrática, o país estrangeiro que o abraçara recebia agora outra criança. A história se repetia. Décadas se passaram e o garotinho do início desse relato é hoje um homem feito, pai de cinco filhos, avô de três netos, esposo exemplar, amigo fiel e dono de uma carreira profissional digna de um livro, literalmente. Mas essa saga não para por aqui: mesmo residindo em outro país, ele e toda a família continua a doar seu tempo em prol de outras crianças que vivem naquele mesmo orfanato que há mais de 50 anos tem revolucionado gerações.

Agora pense comigo: além do trabalho, trabalho e trabalho qual a sua dedicação ao próximo? Talvez você não tenha o objetivo ou mesmo a chance de participar de um projeto de adoção nos moldes tradicionais, mas, em seu tempo livre pode “adotar” o espaço na agenda de alguém que precisa de alguns minutos de diálogo, de calor humano. Existem muitas formas de somar ao seu “currículo de vida” atitudes simples e que são capazes de fazer muita, muita diferença.

Às vezes pode você chegar ao final de sua história sem ver resultados de seu esforço. Não se preocupe com isso. Os maiores frutos não precisam de publicidade. E tem mais: se hoje eu tenho o English as a Second Language (ESL) – Inglês como Segundo Idioma – e atuações como tradutor escrito e consecutivo, revelo que a semente foi plantada antes de eu nascer. É isso mesmo: a jornada desse garoto, que você acabou de ler, continua a refletir também no meu presente e no meu futuro. Ele sabe disso!

 Antes de dormir hoje sugiro: faça algo por alguém! 


So, what do you think ?