:::: MENU ::::

Eu queria que fosse diferente

Por Diego Nascimento

Século 21. Economia sobe e desce. Empresas contratam e outras demitem. Existe gente honesta, existe gente corrupta. Profissionais dedicados se conta nos dedos. Simpatia perdendo espaço para frieza. Decência sendo trocada por imoralidade. Comodismo sendo visto como normal. Uma boa leitura deixada para depois. Como eu queria que fosse diferente!

Já imaginou se você tivesse falado sim para aquela proposta de emprego? Se preferisse ficar onde estava? Se não tivesse realizado aquela viagem? Se pudesse apenas ouvir quando o silêncio era a melhor resposta? Se deixasse a timidez de lado quando uma pequena escolha trouxesse uma nova perspectiva para sua vida? Quantas suposições, quantas perguntas.

Há um ditado que diz: “Não adianta chorar pelo leite derramado”. Serei ousado e vou rebater essa afirmação: existem exceções. Ainda há tempo de corrigir algumas coisas. Basta atitude e coragem! Recordo que na infância assisti aos filmes De volta para o futuro. Neles, um cientista desajeitado e um jovem viajavam no tempo para tentar resolver alguns desafios. Depois de muitas aventuras e riscos os dois voltavam ao presente e respiravam aliviados.

É isso mesmo o que está pensando: a realidade é totalmente diferente da ficção. Quando eu falo sobre as coisas serem diferentes não é apenas sobre o cotidiano profissional; envolve todas as áreas da vida de alguém. Sei que o risco faz parte do jogo mas algumas escolhas precisam ser sábias. Não deixe para amanhã o que poderia ter feito já faz algum tempo. Viva na perspectiva de Deus!

Saudações empreendedoras!

Quer compartilhar experiências? Esteja a vontade. Estou pronto para ouvir!


So, what do you think ?