:::: MENU ::::

Digo com todas as letras

Por Diego Nascimento

Para muitos o trabalho em equipe está no DNA humano e ponto final. Aparentemente é uma regra fácil de ser seguida e, nos lugares onde ocorre, a harmonia e o sorriso nos rostos é algo constante e natural o tempo todo, certo? Nem sempre! O trabalho de grupo é um desafio diário e exige paciência, humildade, pontualidade e preocupação com o próximo. Prova disso são os milhões de televisores e/ou dispositivos móveis que estão sintonizados nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Uma parcela considerável desse público certamente viu o que uma atitude de individualismo pode causar dentro de uma competição e fazer com que anos de trabalho sejam destruídos em segundos.

As atletas Ingrid Oliveira e Giovanna Pedroso, da equipe de saltos ornamentais, foram tema de reportagens em vários veículos de comunicação. Uma briga entre as duas, antecedente as Olimpíadas e agravada durante o evento, fez com que ambas “olhassem para si próprias” e esquecessem que estavam representando quase 250 milhões de brasileiros. Embora o motivo principal do desentendimento eu não aborde no texto de hoje, quero chamar nossa atenção sobre ação e reação. Calma: não vou ministrar uma aula de física; vamos falar de relacionamento.

Por mais que vivamos em uma sociedade democrática é fundamental entendermos que a conquista e a manutenção de clientes é algo relacional e não especificamente material. Quantas pessoas não optam por pagar um pouco mais caro em certo produto ou prestação de serviços simplesmente para receberem um atendimento de qualidade? Ou se caminharmos na direção oposta e refletirmos sobre quantos potenciais clientes deixaram de concretizar uma compra porque o funcionário lá na “ponta do balcão” fez com que um árduo serviço de venda fosse por água abaixo. Isso acontece todos os dias em qualquer lugar (enquanto você lê esse conteúdo alguém está sofrendo com isso). No caso das atletas o resultado já era esperado: ficaram em última posição no ranking e anunciaram a separação.

Sejamos realistas: com crise ou sem crise não temos o direito de andar na contra mão do bom senso. Sempre digo que o que você faz tem impacto sobre um grupo muito maior, com  consequências positivas ou negativas a curto, médio e longo prazo. Trabalho em equipe é algo sério e promove crescimento, desenvolvimento, rentabilidade e boa impressão, desde que realizado da maneira certa.

Encerro citando o mais espetacular conjunto de livros já lançando: a Bíblia. Na Carta aos Efésios, capítulo 6, versos 7 e 8 diz: “Sirvam aos seus senhores de boa vontade, como servindo ao Senhor, e não aos homens, porque vocês sabem que o Senhor recompensará cada um pelo bem que praticar, seja escravo, seja livre.”

Por isso digo com todas as letras: abra os olhos enquanto há tempo. Tem gente te observando!


So, what do you think ?