:::: MENU ::::

Cuidado com os gestos

Por Diego Nascimento

Já faz algum tempo que fui despertado para o estudo de um tema pouco comentado: body language ou linguagem corporal. Você sabia que a forma de franzir o rosto, cumprimentar um cliente, de tocar as sobrancelhas ou o queixo, podem de forma implícita transmitir uma mensagem de acordo ou desacordo? Embora seja um assunto geralmente praticado entre pessoas públicas, com aparições regulares em discursos, palestras, etc… a linguagem corporal é uma companheira diária, e que também faz parte de nossos relacionamentos familiares e sociais. Quer um exemplo? Em seu livro Desvendando os segredos da Linguagem Corporal, Allan e Barbara Pease explicam que: “… cruzar os braços na frente do corpo é sempre visto como negativo, e a mensagem está tanto na cabeça de quem a recebe como na de quem a envia. Mesmo que você cruze os braços porque, digamos, está com dor nas costas, o observador o perceberá inconscientemente como uma pessoa fechada às suas ideias.” Existem profissionais especializados nesse tipo de leitura, porém, isso exige treino, tempo e dedicação. Tudo bem: talvez você pense que dominar esse tipo de assunto não é um requisito básico para seu cargo, mas, se tiver a oportunidade, vale a pena buscar algumas dicas de posicionamento corporal que podem influenciar positiva ou negativamente em seu cotidiano. Invista em sua carreira! Leia, pesquise e pratique dicas que possam somar de forma sadia com seu histórico no mercado de trabalho.


So, what do you think ?