:::: MENU ::::

Cadê o Plano B?

Por Diego Nascimento

Sou um grande admirador da informatização. Os computadores têm auxiliado a criação e o desenvolvimento de produtos e serviços. Concordo! Mas por outro lado todo esse maquinário pode trazer sérias consequências para uma pessoa muito importante: você! Entenda um dos motivos:

Meu amigo se hospedou em uma tradicional rede de hotel com várias unidades no Brasil. Durante o check out ele foi tranquilamente à recepção para efetuar o pagamento dias diárias. Chegando lá ouviu a seguinte afirmativa: “Senhor, será necessário que aguarde alguns instantes para fechar a conta. Nosso sistema está fora do ar”. Visivelmente espantado meu amigo solicitou um recibo manual o que foi negado pela atendente: “Lamento. Esse procedimento não faz parte de nossas regras”. Mais de 30 minutos depois, com um misto de surpresa e indignação, o sistema voltou a funcionar e ele conseguiu completar a missão.

Fiquei igual a você: perplexo quando ouvi esse relato. Sou cliente dessa rede hoteleira e felizmente não tive esse desencontro. De qualquer maneira tente se imaginar na situação: prestes a embarcar em algum táxi ou vôo o cliente é “forçado” a aguardar por tempo indeterminado pela falta de um simples Plano B.

Seja qual for sua área de atuação tente configurar uma rota alternativa caso os meios tradicionais tenham alguma pane. O exemplo do hotel pode se repetir em diversos segmentos. Evidente que alguns casos são insolúveis e exigem nossa compreensão. Mas garanto que grande parte dos transtornos poderia ser minimizada com o uso de um Plano B. Isso é sinônimo de criatividade e, sem sombra de dúvidas, a empresa será a grande beneficiada afinal, o cliente sairá feliz


So, what do you think ?