:::: MENU ::::

A grande mentira

Por Diego Nascimento

A primeira coisa que faço quando estou esperando por um embarque no aeroporto ou na rodoviária é procurar uma livraria. Passear os olhos pelas bancas de exibição traz uma sensação de bem estar sem igual. Entre revistas e livros ficam os tradicionais “cursos motivacionais” que prometem curar suas tristezas e trazer respostas às questões que te incomodam todos os dias. Quero alertar você sobre como encontrar a motivação sem criar expectativas em publicações aparentemente milagrosas.

Eu trabalho com gerenciamento todos os dias. A cada instante vejo alegria, tristeza, empolgação e frustração nas pessoas. Mesmo que não falem sobre isso a expressão facial condena (linguagem corporal). Há quem compare a vida a um armário de cozinha: para cada situação abra a gaveta certa. Não é assim que funciona. Seu cérebro é uma máquina incrível de produção de reações e sentimentos e mesmo com os avanços da tecnologia não chegamos a 10% do que ele é capaz de fazer.

Sinto dizer, mas você jamais encontrará a motivação disponível para compra em prateleiras de supermercado, livrarias, farmácias ou lojas de roupas. E na lista de aplicativos do meu tablet e celular? Sem chance. Motivação é comportamento. Tem origem no seu íntimo. Está aí dentro, esperando para ser despertada. Conheço gente que investiu altos valores em palestras e cursos e voltaram para casa do mesmo jeito que saíram: apáticos e sem ânimo. Quero deixar claro que admiro o trabalho de profissionais que lidam com essa área. O que eles fazem não é motivar e sim mostrar caminhos para que você seja capaz de encontrar a motivação.

Há vários estudos sobre como nosso organismo reage aos impulsos quando está motivado ou desmotivado. A Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, disponível na biblioteca virtual da Universidade de São Paulo (USP), é uma das várias publicações que traz artigos a respeito (passe lá se quiser ampliar seus conhecimentos sobre o assunto). David Crech e Richard S. Crutchfield certa vez afirmaram que motivação está ligada a razão por fazer algo: “Um motivo é uma necessidade ou desejo acoplado com a intenção de atingir um objetivo apropriado”.

Falando de maneira prática: o que quer para hoje? Seguir em frente ou ficar parado vendo a chuva cair? Você pode ser presenteado com uma estadia no melhor hotel do planeta, com alguns milhões de dólares em sua conta bancária e com a viagem de seus sonhos e, no final da semana, acordar com a mesma desmotivação do mês passado. A razão é simples: o assunto do artigo de hoje não tem qualquer relação com conquistas materiais (que são uma consequência do trabalho) mas com seu esforço de ficar de pé e seguir a jornada da vida independente de seus recursos.

Se quiser falar sobre motivação estou pronto para ouvir. Compartilhe e busque orientação com quem pode somar com você de forma sincera. Se precisar da ajuda de profissionais, não se envergonhe. Em certos momentos necessitamos de auxílio. Faça algo logo. Fuja da acomodação. Essa atitude pode tirar você de uma grande mentira!


So, what do you think ?